Conserto Filmadora Profissional

Conserto Filmadora Profissional
5 (99.91%) 225 votes

 

 

Assistência Técnica Câmera e Filmadora Profissional.

Nosso objetivo oferecer aos nossos clientes Soluções Tecnológicas avançadas nos serviços de reparos eletrônicos com ênfase em Filmadoras Amadoras e Profissionais .

Temos profissionais treinados para conserto de Filmadoras.

Temos especialização na assistência das marcas Sony, Panasonic, Samsung, JVC e outras.

Temos como foco a satisfação do cliente e o melhor custo/beneficio, trabalhamos empenhados em solucionar todos os problemas eletromecânico de hardware e software dos mais variados tipos de produtos eletrônicos existente no mercado tecnológico.

Visamos conquistar a credibilidade dos nossos clientes através da excelência nos serviços prestados, do cumprimento dos prazos e de atendimento personalizado e diferenciado preparando de forma eficiente nossos atendentes.

Contamos com um moderno laboratório, onde profissionais capacitados e qualificados realizam reparos eletrônicos com segurança, rapidez e garantia de satisfação.

Veja abaixo alguns serviços que são realizados periodicamente por nossos Técnicos.

Defeitos físicos :

Substituição Monitor tela LCD ,
Cooler de refrigeração,
Troca de teclado,
Substituição de HD ou formatação.
Touch screen,
Troca de unidade óptica ,
Substituição de processador,
Troca de conectores de carga ,
Troca da Lâmpada,
Troca de placas internas diversas,
Entre outros.

 

Conserto de Câmera Profissional em São Paulo.
Assistência Técnica Especializada em Câmeras e Filmadoras Profissionais em São Paulo.

orcamento-conserto-filmadora-profissional-sp


Dicas Ùteis para Antes de Comprar à sua Filmadora Profissional.

 

1) Verifique a qualidade da tela LCD sob a luz do sol, se possível.

Algumas telas ficam “pretas” em ambientes com muita luz, e é importante enxergar facilmente o que está sendo gravado em qualquer condição.

2) Cuidado com o tipo de zoom.

No zoom digital a filmadora não faz nada além de ampliar uma parte da imagem para que preencha toda a tela, o que causa uma queda visível na qualidade. O zoom óptico é muito mais importante. É preciso, no mínimo, de um zoom de 10 vezes.

3) Para gravações mais longas, compre uma bateria extra.

Bateria inclusas com as filmadoras geralmente duram cerca de uma hora. Baterias extras não são tão caras (o preço varia de acordo com a capacidade e fabricante), e podem salvar o dia na hora de gravar a festa de aniversário do sobrinho. Vale lembrar, contudo, que quão maior for a bateria, mais pesada ficará a câmera.

4) Microfones na parte da frente da câmera produzem melhores resultados.

Quando são localizados no topo do equipamento, ele tende a capturar a voz da pessoa que segura a câmera, abafando todo o resto. Se você deseja boa qualidade de áudio em uma filmadora convencional, considere adquirir um microfone externo. Certifique-se, claro, que o equipamento possui uma entrada para que esse periférico seja conectado.

5) Teste os controles da câmera antes de comprá-la.

Às vezes as menores filmadoras podem ser difíceis de usar, especialmente para usuários com mãos grandes. Um modelo maior pode ser mais confortável nesse ponto. Veja se os controles touchscreen da filmadora são intuitivos e possuem boa interface.

6) Teste os controles de exposição.

Todas filmadoras possuem um modo automático, mas alguns modelos têm modos de exposição manual e semi-manual. Por exemplo, alguns dispositivos permitem que o usuário filme em baixas velocidades ou configure o diafragma para que a câmera capte mais luz. Outros equipamentos oferecem também configurações de cena, que são familiares aos usuários de câmeras fotográficas.

7) Modos de gravação com pouca luz permitem filmar em situações adversas.

Muitas filmadoras diminuem a velocidade do obturador para ajudar a capturar imagens no escuro, mas há alguns modelos possuem luzes infravermelhas para gravação na escuridão total.

8) Turbine seu PC para lidar com vídeos em AVCHD.

Para editar vídeos em HD você precisará de um computador com bom desempenho. O PC deve ter ao menos um processador dual-core de 2 GHz e pelo menos 2GB de RAM. 4GB ou mais é o ideal. Talvez também seja necessário atualizar seu software de edição e escolher um que tenha compatibilidade completa com o formato AVCHD.


A História da Filmadora.

Conserto Filmadora Profissional SP
Conserto de Filmadora Profissional SP.

Quando ligamos nossas minúsculas handycams hoje em dia para filmar os melhores momentos de nossas vidas em excelente qualidade visual e sonora, nunca imaginamos o quanto as filmadoras evoluíram até chegar ao ponto de caber na palma de nossas mãos e filmar com qualidade bem melhor do que as de antigamente, que possuíam um tamanho e peso enormes.

Portanto, se você acha sua câmera moderna grande, pesada e complicada, que tal então conhecermos alguns modelos cronologicamente para vermos o quanto as coisas mudaram quando se trata de câmeras portáteis? Talvez você comece a achar que sua filmadora de hoje é quase fruto de filmes de ficção científica.

Até pouco antes de 1967 o que existia de mais moderno de câmeras portáteis a preços viáveis era basicamente as câmeras de 8mm ou as Super 8. Essas eram as únicas opções para os usuários domésticos poderem registrar suas férias ou passagens diversas. As 8mm dessa época não gravavam som e sua utilização era relativamente trabalhosa. Era preciso abrir o filme, tomar cuidado para não expô-lo à luz acidentalmente, colocar na câmera e filmar alguns poucos minutos que cada filme comportava. Em seguida era preciso rebobinar o filme dentro da câmera, retirá-lo sem expor e enviá-lo para ser revelado. Mais ou menos uma semana depois você recebia seu filme revelado e podia assistir através de um projetor próprio.

Conserto de Câmera Profissional SP.
Conserto de Câmera Profissional SP.

Em 1967 a Sony lança seu Portapack, a primeira câmera realmente portátil e com uso menos complicado. Seu filme permitia até 20 minutos de gravação com som que podia ser reproduzida em um aparelho especial e pouco a pouco as câmeras começaram a ficar menos complicadas, menores e finalmente produzir imagens coloridas –  nessa época milhares de pessoas se tornaram ?cineastas-instantâneos? saindo às ruas e filmando suas impressões.

Em 1982 é a vez dos mini-VHS, pequenas fitas que permitiram a redução do tamanho e peso das câmeras.

Em 1984 a JVC lança a primeira câmera ?tudo-em-um?, que grava direto em fitas VHS, permitindo assim maior duração da gravação e reprodução imediata em qualquer videocassete VHS.

Já em 1992, a Sharp desenvolve a LCD Viewcam. Uma câmera relativamente grande, mas que possuía uma inovação que perduraria até hoje como algo essencial: um display LCD colorido.

Em 1995 surge então o precursor de todas as câmeras de hoje: a Sony DCVR-XV1000. Na verdade a Sony e a Panasonic começaram a produzir as primeiras câmeras de vídeo digital. Com tamanhos bem reduzidos e qualidade de áudio e de som muito melhores, permitiam ainda transferir o vídeo diretamente para os computadores, e isso permite até o mais leigo conseguir fazer uma edição básica no vídeo ? coisa que até pouco tempo antes só era possível manualmente (literalmente). Sabe a fala ?corta? dos diretores? Vem exatamente disso. Se você quisesse retirar uma cena de uma filmagem, você deveria cortar essa cena diretamente no filme e colar a cena seguinte desejada ali.

Conserto de Câmera Digital Profissional em São Paulo.
Conserto de Câmera Digital Profissional em São Paulo.

Hoje em dia temos câmeras no mercado com LCDs sensíveis ao toque, som e imagem até pouco tempo atrás inimagináveis – e o principal: uma extrema facilidade de uso e portabilidade. É claro que as câmeras profissionais para cinema possuem uma linha do tempo um pouco diversa, mas que não deixa de ser parecida, a não ser no fato de que as câmeras para usuários domésticos tiveram o tamanho como fator mais importante, enquanto as para o cinema focaram na qualidade de produção.


TV Paulista Leste, 25 Anos de Experiência e Serviços Bem Prestados.